Em mais um duro golpe à democracia brasileira, STF cancela 3,4 milhões de títulos eleitorais

Publicado em 27/09/2018 às 16:52 por Redação

Em julgamento na quarta-feira (26), por 7 votos a 2, os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) votaram para manter cancelados os títulos de 3,4 milhões eleitores que não compareceram à revisão cadastral da Justiça Eleitoral. Com a medida, essas pessoas não poderão votar nas eleições de outubro.

Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), cerca de 3,4 milhões de eleitores tiveram o título cancelado, em 1.248 municípios. Mais da metade (54%) dos cancelamentos foi em estados das regiões Norte e Nordeste do país. Os ministros Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello foram os únicos votantes favoráveis a permitir o voto desses eleitores em outubro.

Ricardo Lewandowski afirmou que deveria ser garantido o direito de votar mesmo àqueles que tiveram os títulos cancelados por não comparecer ao recadastramento e argumentou que "no interior do Amazonas, no interior do Pará, onde não há televisão, internet, de repente ele perde seu direito de votar porque os tecnocratas do TSE resolveram, talvez em boa hora, recadastrar, aperfeiçoar o cadastro que já existe."
PUBLICIDADE

Dilma e Haddad visitam Ouro Preto em campanha para as eleições 2018

Setembro Amarelo é iniciado com atividades em Lafaiete

COTAÇÃO HOJE

Pesquisadores recriam parte do acervo do Museu Nacional com impressoras 3D

Cientista grava o som que um girassol emite e o resultado é fascinante

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_