Rotaract Club de Conselheiro Lafayette finaliza ano com retrospectiva e agradecimentos

Publicado em 06/01/2019 às 23:44 por Redação
O ano rotário 2018/2019 começou em janeiro de 2018 para o Presidente Jorge Hilário, data esta que foi votado pelos associados do clube para ser Presidente na gestão 2018/2019. Em retrospectiva comentou: “Eu não entrei no Rotaract para ser Presidente e antes de me tornar, tinha uma ideia completamente diferente de hoje, após seis meses de gestão. Ao contrário do que a palavra passa, ser Presidente em nada tem relação com poder de decisão ou cargo maior que os outros, muito pelo contrário, ser Presidente é presidir e conduzir as reuniões, tem uma função importante no que diz respeito a manter os associados harmonizados e representa-los em alguma ocasião, etc.” A transmissão de cargos aconteceu no dia 01 de julho de 2018, onde o clube se iniciou com seis associados.
A posse do Rotaract Club de Conselheiro Lafayette aconteceu no Center Palace Hotel.

O primeiro projeto desenvolvido pelo clube foi o “Bolão da Copa”. Em ritmo de Copa, os associados do clube desenvolveram a promoção no Instagram da seguinte maneira: a primeira pessoa que acertasse o placar do jogo Brasil contra a Sérvia, ganharia uma camisa não oficial do Brasil.
O presente projeto tinha como intuito aumentar a visão do clube nas redes sociais.

Nos dias 13/14/15 de julho, aconteceu a CODIRC (Conferência Distrital do Rotaract), que aconteceu na cidade de Lima Duarte. “O evento foi maravilhoso, de aplaudir de pé. Organização impecável, alimentação com fartura e um companheirismo lindo, 50 tons de CODIRCS deixa saudades entre nós até hoje. ” A CODIRC é um evento associado ao ano novo rotário, ou seja, é o momento que os clubes ganham destaques, como o Rotaract Club de Conselheiro Lafayette, que ganhou em 1º lugar o troféu no Concurso Distrital de Projetos, com o projeto “Oratória: a habilidade do presente, passado e futuro”, troféu em 3º lugar do 101% e troféu Destaque de Desenvolvimento de Quadro Associativo.
Os associados estiveram presentes na cidade de Lima Duarte para a CODIRC.

Muitos projetos foram realizados ao longo do ano rotário 2018/2019, entre eles o Presidente destaca o “End Polio Now”, no qual os associados estiveram presentes no posto central de vacinação com algodão doce, para as crianças não se assustarem com a vacina. Quando questionado a respeito do projeto que mais marcou, respondeu: “Nós realizamos dois projetos de valorização da vida, ambos aconteceram no mês de setembro, mês dedicado para prevenção ao suicídio. Um dos projetos foi realizar um concurso de redação na Escola Maria Augusta Noronha, com os alunos do ensino médio no qual o tema era: “quais motivos eu tenho para viver? ”. O intuito do projeto era desfocar o suicídio e as razões que eles têm para suicidar e focar nas razões de viverem. Como prêmio o 3º lugar ganhou churros com a família em uma lanchonete da cidade, o 2º lugar ganhou açaí com a família e o 1º lugar ganhou um almoço em restaurante, também com a família. É muito importante unir as famílias. No dia do anúncio dos vencedores, houve uma palestra com uma Psicóloga para os alunos do ensino médio. O outro projeto foi a colagem de mensagens motivadoras em diversos locais da cidade, portas de lojas, portas e janelas de casas, em locais que as pessoas teriam acesso. Várias mensagens foram coladas, incentivando as pessoas a terem um dia mais alegre. Na parte inferior do bilhete encontrava-se um convite com a hashtag #Espalheamorrct, uma hashtag criada por nós com a intenção das pessoas postarem no Instagram, marcar o Rotaract e esta marcação servia como um convite para um café com os associados e uma palestra com o Rotariano Gilmar.
Concurso de redação: foto com o vencedor, Pedro Ian Gonçalves Medeiros.

Foto de bilhete em porta de loja de Conselheiro Lafaiete.

Ao ser questionado a importância do Rotaract na comunidade, Jorge comentou: “Nós trabalhamos para a comunidade. Procuramos a carência dela, o que precisa mudar e o que pode ser melhorado. Recentemente fomos informados que um menino de 12 anos, conhecido como Kerlon, escreveu uma carta para o Papai Noel, pedindo doações de cestas básicas porque sua mãe se encontrava impossibilitada na cama. O que mais me comoveu foi ler as seguintes palavras: “Estou estudando muito para ajudar minha mãe porque estou triste porque minha mãe depende das irmãs para tudo. ". São necessidades como esta que nos faz mover para melhorar a situação. Através da carta, entramos em contato com o Rotary Club de Conselheiro Lafaiete, alguns associados demonstraram interesse, entre eles a senhora Eulália e o seu esposo, Roberto, que prontamente se comprometeram a doar uma cesta de Natal. O companheiro Giuliano, dono da Papelaria Cadermec também realizou a doação de uma cesta básica. Entramos em contato com a senhora Conceição, companheira do Rotary, que nos permitiu realizar a compra do material escolar completo para Kerlon. O senhor Thiago, dono da loja $Ó I$$O doou roupas e chinelo retirados diretamente da loja para o menor. Em companhia do Vice-Presidente, Bruno César, fomos entregar os materiais para o Kerlon, que nos atendeu com um olhar feliz de ver que o seu pedido estava sendo atendido. E é isso que somos, nós, do Rotaract, não somos apenas jovens de 18 a 30 anos realizando projetos sociais, nós somos Colheinhos da Páscoa, Papai Noel, Padrinhos Mágicos, etc., e por baixo de toda a fantasia, nós somos pessoas comuns, ajudando ao próximo. Finalizou.
Entrega dos materiais para Kerlon, menino de 12 anos, revestido de humildade e educação.

Perguntamos qual a importância de um clube com número grande de associados e assim fomentou o Advogado e Presidente do Rotaract Club de Conselheiro Lafayette: Como informado anteriormente, iniciamos o clube com apenas seis associados. Número não significa nada além de número. Sim, ainda que com pequeno número de associados, foram realizados projetos excelentes durante o ano 2017/2018. Apesar disso, com um número maior de associados, conseguimos distribuir melhor as funções, inspirar novas pessoas e inclusive capacitá-las, através do Rotaract, para o futuro profissional. Hoje contamos com um total de 14 (quatorze) associados, ou seja, um pouco mais que o dobro de quando iniciamos e duas companheiras que estão no processo de transição entre convidado e Rotaractiano.
Ao citar a questão de processo de transição, perguntamos sobre esta questão, o que seria processo de transição? O Rotaract é aberto para o público de jovens na idade de 18 a 30 anos. O requisito obrigatório é a idade. O Rotaract é uma instituição sem fins lucrativos, mas séria. Não podemos aceitar qualquer pessoa que diz ter interesse em realizar projetos sociais. Nós não só fazemos projetos sociais, compartilhamos experiências, nos tornamos amigos, desenvolvemos habilidades como oratória, tesoureira, liderança, entre outras. Após ultrapassar o véu que é a idade, o convidado deve demonstrar amor pelas causas humanas. Por isso a necessidade de um processo de aprovação. Novamente está presente a questão do número: não é sobre quantidade, sim sobre qualidade. Completou.
Para a realização de projetos, o Rotaract não depende apenas de jovens que se ingressam nesta jornada de mudar o mundo, é necessário ter uma renda, um fundo monetário, por isso comentou Jorge a respeito dos projetos financeiros. O nosso principal projeto financeiro é a barraquinha na festiva de quadrilha do Clube Recreativo Dom Pedro II. O clube permite que as entidades filantrópicas utilizem as suas barracas já devidamente montadas, para conseguir um lucro. O Rotaract possui uma barraca de jogos, no qual coloca diversos jogos para as crianças se divertirem. Todos os anos tentamos inovar de alguma maneira. No ano de 2018 colocamos pintura facial, carrinho de churros e brigadeiro, jogo de basquete, além da nossa tradicional boca do monstro. Este ano realizamos o I Festival de Tortas de Conselheiro Lafaiete. O evento aconteceu no dia 11 de novembro e contou com mais de 25 confeiteiros e boleiros. O projeto contou com diversas parceiras, entre elas o Realize, casa de eventos, concedido pelo Ricardo Dutra, a Revista Olhaí, que fez toda a cobertura do evento, além de nos presentear com duas páginas na revista, o nosso querido e ilustre Jornal Tribuna Livre, pela ampla divulgação, a Papelaria Cadermec, Gráfica Atelier dos Sonhos, Banda Rafael Sales e Zé Luis, Mundo das Embalagens, aos Confeiteiros e Boleiros presentes e também contamos com o apoio de uma pessoa especial, Pedro Henrique Hilário Rodrigues, Engenheiro de Produção e meu irmão, que deu muito apoio, pessoal e público, inclusive nos ajudou durante o evento. Quando questionado a respeito do resultado, comentou: Foi incrível. Tudo saiu como o planejado, foi um dos projetos mais bem realizados desde quando entrei no Rotaract. Houve organização, muitas pessoas, tortas deliciosas e elegantes. Não poderia esperar resultado diverso, principalmente devido as parcerias e empenho de todos os associados. Perguntamos ainda sobre as tortas que sobraram. As tortas restantes nós doamos para o Lar de Maria e LARMENA, instituições que asseguram o bom viver de menores abandonados.
I Festival de Tortas realizado em Conselheiro Lafaiete.

Ainda no que diz respeito a comunidade, Jorge Hilário comentou: O Rotaract possui diversas avenidas de realização de projetos, como Serviços à comunidade, Meio Ambiente, Desenvolvimento Profissional, Imagem Pública, Internos. Na minha opinião, o mais importante de todos é o que se refere a comunidade, porque é nele que podemos mostrar com muita amplitude o serviço realizado pelo Rotaract. Realizamos pela segunda vez, o Aulão do ENEM, este ano com uma novidade: aula de Química. O intuito do Rotaract é realizar algo bom para a comunidade e posteriormente, melhorar, como foi o caso do Aulão do ENEM, inclusive, para o presente ano, pretendemos aprimorar mais ainda o número de matérias que serão lecionadas. Isto é Rotaract.
Aulão do ENEM sendo realizado.

Quando questionado sobre as viagens realizadas, o Presidente comentou: as viagens tratam-se de eventos oficiais, aqueles que estão no calendário rotário e que irá acontecer durante o ano rotário. Os eventos oficiais são ADIRC – ASSEMBLÉIA DISTRITAL DE ROTARACT; CODIRC – CONFERÊNCIA DISTRITAL DO ROTARACT e NADIRC – NATAL DISTRITAL DO ROTARACT. A ADIRC é o momento que somos preparados para o ano rotário que se iniciará em junho/julho, é um evento voltado para treinamentos e capacitação de funções. A CODIRC é como se fosse o “ano novo” rotário, uma vez que o ano rotário tem início no mês de julho, um evento onde acontece o CDP – Concurso Distrital de Projetos, troca de cargos, destaques presidenciais, de clubes, etc. O NADIRC é um evento mais light, podemos assim dizer. Geralmente acontece em novembro e é voltado para o companheirismo, encontro dos associados. Todos os eventos são importantes e são através deles que originei a frase: “Ser Rotaract é ter um coração batendo em várias cidades”, uma vez que quando voltamos de uma viagem de evento que sempre acontece em uma cidade diferente, deixamos companheiros que vão para as suas cidades, mas com aquele sentimento de saudade. Hoje tenho amizades em Lima Duarte, Juiz de Fora, Itamarati de Minas, Santos Dumont, cidades que jamais imaginei que teria uma ligação tão forte quanto hoje. O último evento que participamos foi o Natal Distrital, que aconteceu na linda cidade de Cataguases, pelo Rotaract Club de Cataguases. Um evento muito bem pensado, organizado, com direito a piscina, um show de samba a noite e muita diversão.
Foto oficial do NADIRC – Natal Distrital do Rotarac, que aconteceu em Cataguases.

No que diz respeito ao futuro, Jorge Hilário ponderou: Para falar do futuro preciso primeiramente vislumbrar o presente e eis o que tenho hoje: associados envolvidos em realizar muitos projetos, fazer amizades e se desenvolverem profissionalmente, motivo pelo qual agradeço imensamente a todos eles, porque eles representam o pilar que sustenta e recebe todo o meu amor: o Rotaract. Não conseguiria levar o clube sem o envolvimento de cada um deles. Assim, com amor, dedicação e alegria, continuaremos fazendo o que fazemos de melhor: realizar projetos sociais.

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_