Programa Valorizar premia entidades de Congonhas e Belo Vale

Publicado em 13/10/2018 às 12:34 por Redação
A Vale realizou no dia 5 de outubro a premiação do Programa Valorizar na área de operação do Complexo Paraopeba. A iniciativa reconhece, premia e valoriza entidades que desenvolvem ações sociais que tenham como foco Geração de Trabalho e Renda, Educação, Saúde e Qualidade de Vida.
As instituições receberam valores entre R$ 17 mil e R$ 35 mil para investir na manutenção ou ampliação de projetos sociais. No total, foram repassados R$ 367 mil para 15 entidades dos municípios de Nova Lima, Brumadinho, Congonhas e Belo Vale. O Programa Valorizar premiou sete projetos de Qualidade de Vida, quatro de Geração de Trabalho e Renda, três de Educação e um projeto de Saúde.

Na categoria qualidade de Vida, os vencedores foram a Associação dos Moradores do Bairro Boa Vista e Complementação (Abovic) em Congonhas, o Rotary Club de Congonhas, a Associação Quik Companhia de Dança em Nova Lima, o Conselho Central de Brumadinho da Sociedade de São Vicente de Paulo, a Associação Comunitária dos Moradores de Córrego do Feijão em Brumadinho, o Lar Comunitário das Operárias de São José em Congonhas, e a Casa de Auxílio e Fraternidade Luz do Vale em Belo Vale.

Na categoria Geração de Trabalho e Renda, os beneficiados foram a Associação dos Catadores do Vale do Paraopeba (ASCAVAP) em Brumadinho, a Associação Talentos Regionais de Brumadinho, a Associação dos Catadores de Papel e Materiais Recicláveis de Congonhas (Ascacon), e o Instituto Social Casa de Mãe em Nova Lima.

Na categoria Educação e Saúde, os premiados foram a Associação Comunitária e do Meio Ambiente da Aldeia (AMA ALDEIA) em Brumadinho, a Associação Comunitária da Chacrinha em Belo Vale, o Centro Espírita Pai Joaquim de Aruanda em Brumadinho e a Associação do Desenvolvimento Comunitário de Noiva do Cordeiro em Belo Vale.

O Programa Valorizar foi lançado este ano nas cidades da área de operação do Complexo Paraopeba e existe há seis anos nos municípios de Catas Altas, Mariana e Ouro Preto, que integram o Complexo Mariana e Brucutu. “O Valorizar foi criado baseado nos pilares da Vale – saúde, qualidade de vida e responsabilidade social, para que pudéssemos patrocinar as instituições e entidades que tivessem os mesmos pilares da empresa, desenvolvendo um trabalho que a comunidade reconhecesse como sendo de desenvolvimento e responsabilidade social”, conta o gerente executivo do Complexo Paraopeba, Rodrigo Melo.

Fonte: Fato Real
PUBLICIDADE

Tribunal de Contas suspende licitação de R$ 433 milhões do transporte...

Jovens Rotaractianos participam de entrega de brinquedos

COTAÇÃO HOJE

Justiça Eleitoral: Vídeo de urna que "auto completa" voto é falso

Cientista grava o som que um girassol emite e o resultado é fascinante

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_