A vida e suas surpresas...

Publicado em 18/04/2020 às 00:44 por Redação
É com muito pesar que no final deste dia recebo a notícia do falecimento da querida professora de Português (da quinta à oitava série) na Escola Estadual Marília de Dirceu, dona Marlene Moreira, a quem tive a graça de visitá-la nas últimas férias e fiz questão de registrar. Dona Marlene uma pessoa muito querida e uma professora que marcou. Marcou por ser daquelas professoras rígidas e exigentes (quando o professor podia ser assim), mas também pelo carinho para com os alunos. Passados os muitos anos desde o tempo da escola, quando ia à sua casa, toda satisfeita com o ex-aluno, agora padre, fazia questão de mencionar os quantos padres que passaram por ela, os advogados, médicos, professores, etc. Esse era um ritual. Sentia-se orgulhosa!

De dona Marlene todo mundo que foi seu aluno guarda inúmeras recordações. Hoje fico a recordar de alguns fatos: da obrigatoriedade de levar folha de papel almaço no dia das provas (e não adiantava arrancar do caderno); da lista de palavras nos Ditados (fórceps, icterícia, bíceps, bandeja, exceto, longínquo, etc), repetidas em todas as provas e ainda assim errávamos na acentuação e ela cobrava kkk; da conjugação dos verbos em todos os tempos e pessoas; das análises sintáticas (parece que escuto ela explicando: "O que para as coisas e quem para as pessoas" kkk); da leitura do livro: "Meu pé de laranja Lima" e dos clássicos livros recomendados de Machado de Assis, a saber: "O Alienista", "Dom Casmurro", "Memórias Póstumas de Brás Cubas", "Quincas Borba" e outros. Sem contar, que como pessoa católica e de fé, naquele tempo em que se podia livremente rezar em sala de aula, não começava nenhuma aula sem fazer a oração que sempre terminava assim: "Nossa Senhora da Conceição, rogai por nós. E que as almas dos fiéis defuntos descansem em paz. Amém". Pois é. . assim como terminava a oração, agora é hora de dizer nomeando-a: "descanse em paz, dona Marlene!. Valeu conhecê-la e ter sido seu aluno!". Deus lhe conceda o céu como recompensa e a Virgem do Rosário te acolha de braços abertos.

"Que saudades da professorinha...." agora saudosa, dona Marlene Moreira!

Padre Edson Francisco
PUBLICIDADE

Testes de detecção da Covid-19 pela UFOP em Ouro Preto começarão a ser...

Câmara Municipal de Lafaiete disponibiliza Whatsapp para tirar dúvidas sobre...


PUBLICIDADE
COTAÇÃO HOJE

Coronavírus no Brasil segue a curva de países europeus e São Paulo prevê...

Mulheres vítimas do feminicidio, vítimas de si mesmas...

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_