A vida e suas surpresas...

Publicado em 18/04/2020 às 00:44 por Redação
É com muito pesar que no final deste dia recebo a notícia do falecimento da querida professora de Português (da quinta à oitava série) na Escola Estadual Marília de Dirceu, dona Marlene Moreira, a quem tive a graça de visitá-la nas últimas férias e fiz questão de registrar. Dona Marlene uma pessoa muito querida e uma professora que marcou. Marcou por ser daquelas professoras rígidas e exigentes (quando o professor podia ser assim), mas também pelo carinho para com os alunos. Passados os muitos anos desde o tempo da escola, quando ia à sua casa, toda satisfeita com o ex-aluno, agora padre, fazia questão de mencionar os quantos padres que passaram por ela, os advogados, médicos, professores, etc. Esse era um ritual. Sentia-se orgulhosa!

De dona Marlene todo mundo que foi seu aluno guarda inúmeras recordações. Hoje fico a recordar de alguns fatos: da obrigatoriedade de levar folha de papel almaço no dia das provas (e não adiantava arrancar do caderno); da lista de palavras nos Ditados (fórceps, icterícia, bíceps, bandeja, exceto, longínquo, etc), repetidas em todas as provas e ainda assim errávamos na acentuação e ela cobrava kkk; da conjugação dos verbos em todos os tempos e pessoas; das análises sintáticas (parece que escuto ela explicando: "O que para as coisas e quem para as pessoas" kkk); da leitura do livro: "Meu pé de laranja Lima" e dos clássicos livros recomendados de Machado de Assis, a saber: "O Alienista", "Dom Casmurro", "Memórias Póstumas de Brás Cubas", "Quincas Borba" e outros. Sem contar, que como pessoa católica e de fé, naquele tempo em que se podia livremente rezar em sala de aula, não começava nenhuma aula sem fazer a oração que sempre terminava assim: "Nossa Senhora da Conceição, rogai por nós. E que as almas dos fiéis defuntos descansem em paz. Amém". Pois é. . assim como terminava a oração, agora é hora de dizer nomeando-a: "descanse em paz, dona Marlene!. Valeu conhecê-la e ter sido seu aluno!". Deus lhe conceda o céu como recompensa e a Virgem do Rosário te acolha de braços abertos.

"Que saudades da professorinha...." agora saudosa, dona Marlene Moreira!

Padre Edson Francisco
PUBLICIDADE

Famílias seguem sendo beneficiadas com cestas básicas em Ouro Preto

Estudo aponta Lafaiete como cidade crítica em situação de enfrentamento ao...


PUBLICIDADE
COTAÇÃO HOJE

Caixa esclarece que não envia mensagens solicitando senhas, dados ou...

Encontro Transições: Como Lidar com sua dor emocional

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_