Hospital Regional de Barbacena garante a primeira doação de órgãos deste ano

Publicado em 15/02/2022 às 10:45 por Redação
O Hospital Regional de Barbacena Dr. José Américo (HRB-JA), da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), realizou neste mês uma captação múltipla de órgãos, o que contribui para reduzir a fila de espera hoje no estado, que chega 5.634 pessoas, de acordo com o MG Transplantes. No último dia 7/2, o hospital garantiu seis doações: coração, fígado, dois rins e duas córneas.

O enfermeiro intensivista e presidente da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes do HRB-JA, Márcio Antonio Resende, conta que, inicialmente, houve uma resistência da mãe da doadora em disponibilizar os órgãos da filha. No entanto, segundo ele, os familiares foram acolhidos e acompanhados por uma equipe multiprofissional, que garantiu a primeira doação realizada pelo hospital neste ano.

Referência



Desde a abertura da unidade de urgência e emergência, em 2014, o Hospital Regional de Barbacena é referência para trauma e acidente vascular encefálico (AVE). No ano passado, foram realizadas dez abordagens familiares, das quais seis resultaram em doação de órgãos.

A partir da suspeita de morte encefálica (ME), tem início o protocolo para determinar as causas e notificar a organização de procura de órgãos (OPO) de Juiz de Fora, referência para a região em que o HRB-JA está localizado. Após a confirmação do diagnóstico e da autorização familiar, inicia-se a logística para a captação e o transporte dos órgãos até os centros transplantadores.

Obstáculos



De acordo com Márcio Resende, entre os motivos para a recusa da doação estão a dificuldade de aceitação da morte do paciente, o desconhecimento sobre a decisão do falecido, além do tempo para liberação do corpo, a falsa ideia de que a integridade corporal do parente morto será comprometida e a falta de consenso familiar.

Redução



O diretor do MG Transplantes, Omar Lopes Cançado, revela que houve uma queda de 55% no número de doadores no estado. Segundo ele, enquanto em dezembro foram 20 doações, no primeiro mês deste ano ocorreram apenas nove. “Com a variante ômicron, o número de transplantes realizados e de órgãos captados em Minas Gerais caiu ainda mais”, explica. O Governo de Minas tem disponibilizado as aeronaves para agilizar a captação e o transporte de órgãos no estado.

Fonte: Agência Brasil

Com apoio do vereador Vantuir, Município conquista R$150 mil para ser...

Lafaiete é 1º lugar em educação na etapa estadual do Prêmio Band Cidades...


PUBLICIDADE
COTAÇÃO HOJE

Aposentados e pensionistas do INSS terão 13º antecipado

Saiba como investir em bitcoin, moeda mais valorizada no mercado mundial

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_