Médicos de Lafaiete apresentam reivindicações e falam em paralisação do atendimento

Publicado em 09/02/2023 às 10:03 por Redação
Uma situação que está ocorrendo nos bastidores na área da saúde pública em Lafaiete pode abrir uma crise no setor e chegar até a população.

Um grupo formado por médicos especialistas que prestam serviços ao Município nos Centros Regionais de Saúde e Centro de Promoção de Saúde encaminhou ao presidente da Câmara, Vado Silva (DC) um abaixo-assinado em que reivindicam a adequação da carga horária ao piso salarial da categoria estipulado pela FENAM (Federação Nacional dos Médicos). Os profissionais que assinam o documento não descartam, inclusive, a possibilidade de haver uma paralisação dos atendimentos médicos no Município como forma de pressão. Eles citam o Decreto Nº 547/2023, que dispõe sobre o registro eletrônico de frequência dos servidores; algo que segundo apurado pelo Fato Real, eles são contrários. Há um entendimento por parte dos especialistas médicos que não há a necessidade do registro de presença, já que atendem a, no máximo, seis consultas por semana e ficariam ociosos o resto do tempo se fossem obrigados a permanecer nas unidades em cumprimento à carga horária.

O texto do abaixo-assinado informa que, até o dia 14 de fevereiro estarão sendo realizados apenas os atendimentos médicos previamente agendados e os médicos estarão atuando sem assinar o ponto ou registrar presença digitalmente. O objetivo é não causar prejuízos à população. “Porém, caso nenhuma solução ou negociação seja encaminhada até essa data, uma possível paralisação nos atendimentos está sendo cogitada”, diz o texto.

Na tentativa de costurar uma saída negociada para a crise, está agendada para esta quinta-feira (09) reunião a ser mediada pelo Legislativo com representantes dos médicos e da Secretaria Municipal de Saúde. Foram convidados a participar o secretário de Saúde, membros do Conselho Municipal de Saúde, o secretário municipal de Administração, o Procurador municipal e o Ministério Público.

A ideia é colocar as partes interessadas frente a frente para que sejam apontadas as possíveis falhas e se possam encontrar soluções.

Fonte: Fato Real
PUBLICIDADE

Ouro Preto é nota 10 no ICMS Turismo

Atraso em divulgação de resultado da Lei Paulo Gustavo prejudica setor...


PUBLICIDADE
COTAÇÃO HOJE

Ministério da Educação anuncia reajuste do piso salarial dos professores de...

Lula faz na COP27 primeiro discurso internacional depois de eleito

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_