Associação do Circuito Turístico do Ouro torna-se referência em Minas Gerais e outros estados do Brasil

Publicado em 06/10/2019 às 14:44 por Redação
A Associação do Circuito Turístico do Ouro (ACO), da qual Ouro Preto faz parte, tem recebido convites de entidades, governos estaduais e municipais de várias cidades do Brasil, para relatar sobre o sucesso na gestão de instâncias de governança, sendo vista como referência em Minas Gerais e outros estados. Nos últimos dois meses, agosto e setembro, Isabella Ricci, diretora da Associação do Circuito do Ouro, participou de seminários e palestras, representando a ACO, da qual ela é responsável pelo desenvolvimento de projetos estratégicos no âmbito institucional e regional do turismo.

O trabalho da Associação do Circuito Turístico do Ouro, que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, consiste em organizar, regionalmente, o turismo das 15 cidades que fazem parte do circuito: Ouro Preto, Mariana, Itabirito, Ouro Branco, Caeté, Barão de Cocais, Santa Bárbara, Catas Altas, Congonhas, Rio Acima, Raposos, Nova Lima, Sabará, Itabira e Nova Era. Esses municípios possuem afinidades culturais, históricas e naturais, além de serem próximos geograficamente, fazendo parte da região marcada pelo ciclo do ouro em Minas Gerais.

No dia 24 de agosto, através de convite do SEBRAE-MG, Isabella Ricci esteve em Barra do Garças, no estado do Mato Grosso, no 1º Fórum de Turismo do Araguaia Mato-grossense para relatar sua experiência na gestão da ACO, falar sobre políticas públicas e potencial turístico da região do Circuito do Ouro. Em 19 de setembro, ela também foi convidada para representar o estado de Minas Gerais no Seminário de Formalização e Fortalecimento de Instâncias de Governança Regionais em Natal, no Rio Grande do Norte, principalmente pelo sucesso na diretoria da Associação e pela presença da maioria das cidades do Circuito do Ouro no mapa de regionalização do Turismo Brasileiro, com destaque a excelente classificação de Ouro Preto e Caeté. Neste evento, estiveram presentes secretários municipais de vários municípios do RN e também empresários da área do turismo. No último dia 27 de setembro, Isabella participou ainda, em Itabirito - MG, de uma palestra intitulada “O turismo contemporâneo sob a perspectiva do programa de regionalização do turismo”.

Isabella Ricci é diretora da Associação do Circuito Turístico do Ouro desde 2008. Sobre suas várias participações representando a entidade Brasil afora, ela considera consequência da ascensão da entidade nos últimos anos. “Desde 2008, a Associação está em ascensão e tornou-se modelo por várias razões, pelo fato de já ter sido formalizada e legalizada desde 2001, sendo que muitas ainda não são formais, e também por possuir um corpo executivo, com técnicos, com planejamento. Assim, o Circuito do Ouro é visto como modelo de gestão de instâncias de governança em Minas e fora do estado também, muitas pessoas ficaram impressionadas com o trabalho que está sendo realizado, a maioria dos outros espaços que desejam realizar o mesmo feito quer saber como o circuito atua”, relatou.

A diretora comentou ainda sobre o fato de Ouro Preto estar na presidência da Associação, uma vez que o presidente é o secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Felipe Guerra. “Ouro Preto estar na presidência fortaleceu muito a entidade, pois Ouro Preto é um destino indutor que fortalece toda a região. Temos como presidente o secretário de um município com grande fluxo turístico, e isso puxa o desenvolvimento para todas as cidades próximas”, afirmou.

Sobre a entidade ser exemplo de gestão para tantas cidades, o presidente da ACO e secretário de Turismo, Indústria e Comércio da Prefeitura de Ouro Preto, Felipe Guerra, afirmou que é uma conquista de toda a equipe e dos representantes das cidades envolvidas. “É muito orgulho ver o trabalho do circuito do ouro sendo exemplo para tantas cidades e estados como modelo de gestão. Temos uma equipe muito técnica e isso é importantíssimo para que o trabalho dê certo, temos turismólogas e profissionais da área de comunicação e marketing, que são essenciais para venda dos destinos. Essa equipe está à frente do circuito há muito tempo, o que mostra que a continuidade, quando o trabalho é sério, é necessária. Outro motivo do sucesso é a parceria das pessoas que estão à frente das cidades, dos conselheiros que abraçam a regionalização e isso reflete em resultados positivos”, disse.

O presidente lembrou ainda as várias conquistas da entidade. “Em 2018, o Circuito do Ouro esteve no Ministério do Turismo solicitando a inclusão das cidades históricas de Minas Gerais no Plano Nacional de Turismo. Conseguimos mostrar os números e fazer a pressão necessária e isso aconteceu pela primeira vez, porque antes o foco era em destinos de praia, então neste ano essas cidades estão contempladas no Plano. Comemoramos também o fato de ter praticamente todas as cidades no Mapa de Regionalização do Turismo Brasileiro, com Ouro Preto em destaque e com a ascensão de Caeté à categoria B. Então são vitórias que o circuito vem conquistando de forma conjunta, lutando para que o turismo tenha cada vez mais espaço no setor público, para que os empresários abracem a atividade turística e que Minas Gerais como um todo, principalmente as cidades do circuito, consigam utilizar a atividade turística para o desenvolvimento econômico e social, para que o turismo seja o grande negócio de Minas Gerais”, concluiu.

Um pouco mais sobre a Associação do Circuito Turístico do Ouro

O Ministério do Turismo define as Instâncias de Governança Regional como organizações com participação do poder público e dos atores privados dos municípios componentes das regiões turísticas. Elas têm o papel de coordenar o Programa de Regionalização do Turismo - Roteiros do Brasil em âmbito regional. Essas Instâncias podem assumir estrutura e caráter jurídico diferenciados, sob a forma de fóruns, conselhos, associações, comitês, consórcio ou outro tipo de colegiado.

Esse é o trabalho da Associação do Circuito Turístico do Ouro, que propõe projetos com agentes públicos e privados, ou seja, prefeituras associadas e os empresários de estabelecimentos turísticos desses municípios, fomentando e apoiando o desenvolvimento econômico e social a partir da atividade turística da região.

Para facilitar o deslocamento do turista, foram criados quatro roteiros para aqueles que desejam conhecer mais sobre Minas Gerais:

Entre Cenários da História, que agrupa os municípios que foram palco da história de Minas Gerais, composto por Ouro Preto, Mariana, Congonhas e Ouro Branco.

Entre Serras da Piedade ao Caraça, roteiro formado por Caeté, Barão de Cocais, Santa Bárbara e Catas Altas, que emociona e encanta com a religiosidade, gastronomia e natureza entre estes dois Santuários de Minas.

Entre Trilhas, Sabores e Aromas, formado por Raposos, Rio Acima, Itabirito, Nova Lima e Sabará, esse roteiro mostra a gastronomia, muito além do pão de queijo, agrupando os melhores pratos típicos da região, e une natureza com história de forma harmoniosa.

Entre Ruralidades e Personalidades, que mostra a cultura mineira, as vivências dos tropeiros e de grandes personalidades do barroco e da contemporaneidade, em Itabira e Nova Era.

Fonte: Prefeitura Municipal de Ouro Preto
PUBLICIDADE

ELEIÇÕES 2020: Wander Leitoa antecipa de vez o processo sucessório em Ouro...

Rotaract de Conselheiro Lafayette recebe Representante Distrital


PUBLICIDADE
COTAÇÃO HOJE

Governo conta votos no Senado para garantir Eduardo Bolsonaro em embaixada

Atores da série Grey’s Anatomy aderem à campanha #EleNão

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_