Associação do Circuito Turístico do Ouro torna-se referência em Minas Gerais e outros estados do Brasil

Publicado em 06/10/2019 às 14:44 por Redação
A Associação do Circuito Turístico do Ouro (ACO), da qual Ouro Preto faz parte, tem recebido convites de entidades, governos estaduais e municipais de várias cidades do Brasil, para relatar sobre o sucesso na gestão de instâncias de governança, sendo vista como referência em Minas Gerais e outros estados. Nos últimos dois meses, agosto e setembro, Isabella Ricci, diretora da Associação do Circuito do Ouro, participou de seminários e palestras, representando a ACO, da qual ela é responsável pelo desenvolvimento de projetos estratégicos no âmbito institucional e regional do turismo.

O trabalho da Associação do Circuito Turístico do Ouro, que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, consiste em organizar, regionalmente, o turismo das 15 cidades que fazem parte do circuito: Ouro Preto, Mariana, Itabirito, Ouro Branco, Caeté, Barão de Cocais, Santa Bárbara, Catas Altas, Congonhas, Rio Acima, Raposos, Nova Lima, Sabará, Itabira e Nova Era. Esses municípios possuem afinidades culturais, históricas e naturais, além de serem próximos geograficamente, fazendo parte da região marcada pelo ciclo do ouro em Minas Gerais.

No dia 24 de agosto, através de convite do SEBRAE-MG, Isabella Ricci esteve em Barra do Garças, no estado do Mato Grosso, no 1º Fórum de Turismo do Araguaia Mato-grossense para relatar sua experiência na gestão da ACO, falar sobre políticas públicas e potencial turístico da região do Circuito do Ouro. Em 19 de setembro, ela também foi convidada para representar o estado de Minas Gerais no Seminário de Formalização e Fortalecimento de Instâncias de Governança Regionais em Natal, no Rio Grande do Norte, principalmente pelo sucesso na diretoria da Associação e pela presença da maioria das cidades do Circuito do Ouro no mapa de regionalização do Turismo Brasileiro, com destaque a excelente classificação de Ouro Preto e Caeté. Neste evento, estiveram presentes secretários municipais de vários municípios do RN e também empresários da área do turismo. No último dia 27 de setembro, Isabella participou ainda, em Itabirito - MG, de uma palestra intitulada “O turismo contemporâneo sob a perspectiva do programa de regionalização do turismo”.

Isabella Ricci é diretora da Associação do Circuito Turístico do Ouro desde 2008. Sobre suas várias participações representando a entidade Brasil afora, ela considera consequência da ascensão da entidade nos últimos anos. “Desde 2008, a Associação está em ascensão e tornou-se modelo por várias razões, pelo fato de já ter sido formalizada e legalizada desde 2001, sendo que muitas ainda não são formais, e também por possuir um corpo executivo, com técnicos, com planejamento. Assim, o Circuito do Ouro é visto como modelo de gestão de instâncias de governança em Minas e fora do estado também, muitas pessoas ficaram impressionadas com o trabalho que está sendo realizado, a maioria dos outros espaços que desejam realizar o mesmo feito quer saber como o circuito atua”, relatou.

A diretora comentou ainda sobre o fato de Ouro Preto estar na presidência da Associação, uma vez que o presidente é o secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Felipe Guerra. “Ouro Preto estar na presidência fortaleceu muito a entidade, pois Ouro Preto é um destino indutor que fortalece toda a região. Temos como presidente o secretário de um município com grande fluxo turístico, e isso puxa o desenvolvimento para todas as cidades próximas”, afirmou.

Sobre a entidade ser exemplo de gestão para tantas cidades, o presidente da ACO e secretário de Turismo, Indústria e Comércio da Prefeitura de Ouro Preto, Felipe Guerra, afirmou que é uma conquista de toda a equipe e dos representantes das cidades envolvidas. “É muito orgulho ver o trabalho do circuito do ouro sendo exemplo para tantas cidades e estados como modelo de gestão. Temos uma equipe muito técnica e isso é importantíssimo para que o trabalho dê certo, temos turismólogas e profissionais da área de comunicação e marketing, que são essenciais para venda dos destinos. Essa equipe está à frente do circuito há muito tempo, o que mostra que a continuidade, quando o trabalho é sério, é necessária. Outro motivo do sucesso é a parceria das pessoas que estão à frente das cidades, dos conselheiros que abraçam a regionalização e isso reflete em resultados positivos”, disse.

O presidente lembrou ainda as várias conquistas da entidade. “Em 2018, o Circuito do Ouro esteve no Ministério do Turismo solicitando a inclusão das cidades históricas de Minas Gerais no Plano Nacional de Turismo. Conseguimos mostrar os números e fazer a pressão necessária e isso aconteceu pela primeira vez, porque antes o foco era em destinos de praia, então neste ano essas cidades estão contempladas no Plano. Comemoramos também o fato de ter praticamente todas as cidades no Mapa de Regionalização do Turismo Brasileiro, com Ouro Preto em destaque e com a ascensão de Caeté à categoria B. Então são vitórias que o circuito vem conquistando de forma conjunta, lutando para que o turismo tenha cada vez mais espaço no setor público, para que os empresários abracem a atividade turística e que Minas Gerais como um todo, principalmente as cidades do circuito, consigam utilizar a atividade turística para o desenvolvimento econômico e social, para que o turismo seja o grande negócio de Minas Gerais”, concluiu.

Um pouco mais sobre a Associação do Circuito Turístico do Ouro

O Ministério do Turismo define as Instâncias de Governança Regional como organizações com participação do poder público e dos atores privados dos municípios componentes das regiões turísticas. Elas têm o papel de coordenar o Programa de Regionalização do Turismo - Roteiros do Brasil em âmbito regional. Essas Instâncias podem assumir estrutura e caráter jurídico diferenciados, sob a forma de fóruns, conselhos, associações, comitês, consórcio ou outro tipo de colegiado.

Esse é o trabalho da Associação do Circuito Turístico do Ouro, que propõe projetos com agentes públicos e privados, ou seja, prefeituras associadas e os empresários de estabelecimentos turísticos desses municípios, fomentando e apoiando o desenvolvimento econômico e social a partir da atividade turística da região.

Para facilitar o deslocamento do turista, foram criados quatro roteiros para aqueles que desejam conhecer mais sobre Minas Gerais:

Entre Cenários da História, que agrupa os municípios que foram palco da história de Minas Gerais, composto por Ouro Preto, Mariana, Congonhas e Ouro Branco.

Entre Serras da Piedade ao Caraça, roteiro formado por Caeté, Barão de Cocais, Santa Bárbara e Catas Altas, que emociona e encanta com a religiosidade, gastronomia e natureza entre estes dois Santuários de Minas.

Entre Trilhas, Sabores e Aromas, formado por Raposos, Rio Acima, Itabirito, Nova Lima e Sabará, esse roteiro mostra a gastronomia, muito além do pão de queijo, agrupando os melhores pratos típicos da região, e une natureza com história de forma harmoniosa.

Entre Ruralidades e Personalidades, que mostra a cultura mineira, as vivências dos tropeiros e de grandes personalidades do barroco e da contemporaneidade, em Itabira e Nova Era.

Fonte: Prefeitura Municipal de Ouro Preto
PUBLICIDADE

Associação do Circuito Turístico do Ouro torna-se referência em Minas...

Mulher é arrastada por carro em movimento no centro de Lafaiete


PUBLICIDADE
COTAÇÃO HOJE

Após manifestações, governo libera R$ 1,58 bilhão para o Ministério da...

Atores da série Grey’s Anatomy aderem à campanha #EleNão

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_