As palavras também machucam

Publicado em 30/03/2022 às 09:32 por Redação
Jornalista Rafaela Faria, registro 0018975/MG
Muito está sendo discutido sobre o que ocorreu em um grande evento, quando um ator reagiu a uma "piada" e ele mesmo disse em suas redes sociais que:

"A violência, em todas as suas formas, é venenosa e destrutiva. Meu comportamento no Oscar de ontem à noite foi inaceitável e imperdoável. Piadas às minhas custas fazem parte do trabalho, mas uma piada sobre a condição médica de Jada era demais para mim e reagi emocionalmente", disse em um trecho do texto compartilhado no Instagram.

Até a mãe de Will Smith disse ter ficado “surpresa” ao ver seu filho dar um tapa em Chris Rock no Oscar 2022.

Durante a cerimônia de premiação, na noite de domingo, Smith subiu ao palco após Rock fazer  uma "piada" sobre sua esposa, a atriz Jada Pinkett Smith. Pois bem, vamos lá.

Quantas vezes em uma roda de "amigos" você se calou perante a brincadeirinhas de cunho pejorativo? Ou ao "tentar" argumentar no momento foi massacrado por emitir sua opinião. Às vezes ainda escutou: Ah... é só uma brincadeirinha, nossa "fulano" se ofende por qualquer coisinha.

Convido você leitor a refletir:


Primeiro, você não sabe do histórico da pessoa. Segundo, você não sabe o que a pessoa está passando naquele momento. E terceiro, se coloque no lugar do outro. E se fosse com você? Como reagiria? E se alguém falasse de algum membro de sua família?

O que falta é empatia. E não é de hoje, que isso acontece. Esse fato que citei no início tomou proporções gigantescas, até mesmo por ter sido noticiado em um evento onde os holofotes estavam voltados a ele.
Agora, te pergunto: Quantos de nós já passamos por situações constrangedoras, que tivemos que juntar os caquinhos quebrados e nos fortalecer novamente para enfrentarmos esse mundo, essa selva. Prestem atenção: Não estou aqui defendendo a ato da reação de um tapa, mesmo porque sou contra a qualquer tipo de violência. Mas, é que palavras doem mais que um tapa na cara.

Não estou aqui para julgar nem um, nem outro, pois isso não me cabe, pois cada um sabe de suas atitudes e o que realmente se passa em seus pensamentos, às vezes propositais e às vezes maldosos mesmo. E quem somos nós para julgar as pessoas.

Até que ponto eu devo fazer uma "piada"? A piada acaba quando o sorriso de alguém é retirado em prol do sorriso dos outros.

Texto: Jornalista Rafaela Faria, registro 0018975/MG
PUBLICIDADE

Prefeitura mantém subsídio e tarifas do transporte coletivo não serão...

Atleta lafaietense encontra oportunidade inesperada durante lua de mel nos...


PUBLICIDADE
COTAÇÃO HOJE

Excesso Produtivo

Imagem de buraco negro prova (mais uma vez) que Einstein estava certo

O TRIBUNA LIVRE

Direção e Proprietária: Marisa Hilário
Editoração gráfica: Tribuna Livre
Direção de mídia: Ina Caram.

Colaboradores do jornal impresso e do site:
Organização interna: Izabel Hilário
Administrador e publicitário: Jorge Hilário
Maria do Carmo Batista (in memorian)

REDES SOCIAIS

Tribuna Livre — Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Dash_